Rios Negro e Solimões

( 7 dias & 6 noites )

Compartilhamos com você uma jornada de 7 dias & 6 noites pelos Ecossistemas Amazônicos.

O Destino

Te convidamos a embarcar nesse cruzeiro de 7 dias e 6 noites pelos rios Negro e Solimões, e se encantar com a cultura local, as histórias do povo da beira do rio, os sabores e a sabedoria da floresta. É uma jornada pelos ecossistemas da Amazônia. Imersão na Amazônia pelos caminhos fluviais que cortam a famosa floresta chuvosa.

Informações Gerais

amazon-explorers-rio-negro-7-dias-1

O Barco

Barco exclusivo para expedições fluviais nos rios Negro e rio Solimões. Dispõe de 2 decks , sendo área do restaurante e cabines todas climatizadas.

amazon-explorers-rio-negro-5-dias-4-1

Área de Lazer

O barco dispõe de uma área de sundeck com cadeiras e bancos, um minibar e redes para momentos de lazer e relax.

amazon-explorers-cruzeiros-fluviais-5

Cabines

Todas as cabines são iguais, dispõe de ar-condicionado, banheiro privativo, janela, e cama estilo beliche, sendo uma cama meia-casal e uma de solteiro.

Dia a Dia - Cruzeiro Amazônico

Conheça os detalhes do seu próximo cruzeiro em rios amazônicos

Dia 1: Encontro das Águas, Lago do Janauary & Vitórias-Régias

08:00 Embarque no porto de Manaus – briefing de segurança e apresentação da tripulação aos passageiros, e dos viajantes à tripulação – Cocktail de boas-vindas, em seguida navegação com destino ao rio Solimões enquanto navegamos pela orla da cidade de Manaus.

Visita à criação do pirarucu, conhecido também como o bacalhau da Amazônia. Oportunidade única de observar bem de perto este peixe de tamanho colossal, ainda em abundância em nossa região.

O pirarucu (nome científico: Arapaima Gigas) é um dos maiores peixes de águas doces fluviais e lacustres do Brasil. Pode atingir dois metros e meio, é encontrado geralmente na bacia Amazônica, mais especificamente nas áreas de várzea, onde as águas são mais calmas. Costuma viver em lagos e rios de águas claras e ligeiramente alcalinas com temperaturas que variam de 24 a 37 oC.

A navegação segue rumo ao fantástico Encontro das Águas do Rio Solimões, de cor de café com leite, com as águas intensamente escuras do Rio Negro.

Os dois rios correm lado a lado sem se misturar, por vários quilômetros, o fenômeno acontece devido à diferença entre a temperatura, densidade e velocidade das águas: o rio Negro corre cerca de 2 km/h, a 28°C, e o Solimões corre de 6 a 8 km/h, a 26°C.

Após o almoço a bordo, é a hora de conhecer o Parque Ecológico do Janauary, será realizado um passeio de canoa para vislumbrar os caminhos de floresta alagada e o lago das vitórias-régias, uma região com rica biodiversidade , natureza exuberante e muito bem preservada apesar da proximidade a Manaus. Há possibilidade de avistar diversas espécies de pássaros, aves e até pequenos grupos de macacos-de-cheiro.

A vitória-régia (Victoria Amazônica) é uma planta aquática da família das Nymphaeaceae, típica da região amazônica, possui uma grande folha em forma de círculo, com bordas levantadas, que fica sobre a superfície da água e pode chegar a até 2,5 metros de diâmetro e suportar até 40 quilos, se estes forem bem distribuídos em sua superfície.

Para o seu primeiro dia na Amazônia, informamos que sua jornada ainda nem começou.

Que tal um jantar recheado de sabores, cores e aromas? E logo após será realizado um passeio em canoas motorizadas, utilizando luzes especiais que facilitam a visualização de animais de hábitos noturnos. Após retorno ao barco, será a hora de iniciar uma navegação noturna subindo o Rio Solimões em direção ao Lago do Janauacá.

Dia 2: Lago do Janauacá e a Biodiversidade Amazônica

05:00 Hora de desligar os geradores de energia, e ouvir o silêncio da floresta transformar-se em uma verdadeira sinfonia de pássaros, momento de contemplação e quem sabe, uma meditação matutina?

05:30 Nosso guia te conduzirá em um passeio de imersão pelos numerosos e pequenos igarapés do Mamori. Prepare-se para vislumbrar os mais belos caminhos do rio. Retorno ao barco para um delicioso café da manhã.

Opção de passeio voluntário: Pescaria com linha de mão. Após o almoço, um tempo para relaxar, e usufruir das facilidades e cantinhos aconchegantes do barco.

No período da tarde, o passeio seguirá pelo Rio Miuá – dentro do Lago Janauacá, um reduto especial para observação de diversos animais como, preguiças, macacos e pássaros.

Sugestão para um tour de final da tarde: Leve sua máquina fotográfica e bateria carregada, pois o pôr do sol nessa região costuma surpreender a cada dia.
À noite, você poderá passear a bordo de uma canoa motorizada pelos caminhos dessa região. Será a oportunidade para ouvir, sentir e vislumbrar a variedade de animais e sons desta região – a famosa vida noturna da floresta.

Dia 3: Visita à uma Comunidade Indígena: Lendas & Tradições

Café da manhã e navegação com destino as belezas do rio Negro, esse roteiro permite contemplar novamente a frente da cidade de Manaus, porém o barco segue rio acima até chegar à comunidade dos índios Tatuyos, oriundos do alto rio Negro. O almoço será servido a bordo, e após um breve descanso a viagem segue até a comunidade Tatulândia.

Esse passeio é a sua oportunidade de conhecer a história do Cacique Pinó e como ele conduziu sua família desde São Gabriel da Cachoeira até encontrar o local onde fixou sua grande maloca. A comunidade abriga cerca de 40 indígenas, todos familiares, e a principal renda gira em torno da venda de artesanatos produzidos ali mesmo. Os Tatuyos mantêm a cultura da pesca, caça e plantação de árvores frutíferas, e fazem uso da mandioca para produção de farinha e tucupi, produtos consumidos pelas famílias da comunidade e também vendidos para os visitantes.

Após visita, a navegação segue até o rio Ariaú, onde o barco pernoitará.

Passeio noturno opcional: passeio em canoa motorizada para observação e contemplação da vida noturna da selva.

Dia 4: O Nascer do Sol, a Comunidade dos Índios Baré e a Sabedoria da Floresta

Um passeio contemplativo: Antes do café da manhã, você terá a oportunidade de observar o nascer do sol em plena floresta, é o momento de fechar os olhos, ouvir o som dos pássaros, o som do vento passeando entre os galhos das grandes árvores. Vivencie a Amazônia em uma experiência sensorial.

Retorno ao barco para o café da manhã, e logo depois você terá a oportunidade de conhecer um local famoso por ser o habitat dos golfinhos da Amazônia, o famoso boto-cor-de-rosa. Apesar dos botos aparecerem em várias regiões da Amazônia, o lago do Acajatuba é um dos principais pontos de encontro dessa espécie.

Visita ao projeto apoiado pelo ICMBIO: O instituto é responsável por propor, implantar, gerir, proteger, fiscalizar e monitorar as unidades de conservação federais, além de fomentar e executar programas de pesquisa, proteção, preservação e conservação da biodiversidade e exercer o poder de polícia ambiental para a proteção da biodiversidade em todo o Brasil

À tarde visita à comunidade dos índios Barés – indígenas aculturados, no Rio Cuieiras. Essa comunidade, já conhecida como Nova Esperança, é tomada de um povo muito hospitaleiro. Você conhecerá sua história, escola, e o projeto da biblioteca compartilhada (eles aceitam doação de livros).

Temos uma sugestão para você: Que tal marcar um encontro com a criançada no fim da tarde para uma leitura das lendas amazônicas? Os curumins e cunhatãs adoram ouvir contação de histórias. Aproveite, nesses momentos de compartilhamento, a gente sempre ganha mais do que dá.

O barco segue deslizando pelas água do rio Negro, e à noite desembarcaremos no lago Jaradá, ainda no Rio Cuieiras, para um churrasco em uma cabana regional onde teremos a oportunidade de curtir uma festa no estilo amazônico: fogueira, muita cantoria, e claro, sempre contamos com talento dos nossos viajantes e tripulantes.

Dia 5: Parque Nacional de Anavilhanas: Fauna & Flora Amazônica

O dia amanhecerá diferente, você estará no coração do famoso Arquipélago de Anavilhanas.

O Parque Nacional de Anavilhanas: Abrangendo cerca de 400 ilhas, o parque situa-se no rio Negro, próximo ao parque nacional do Jaú. É uma unidade de conservação brasileira de proteção integral da natureza localizada no estado do Amazonas, com território distribuído pelos municípios de Manaus, Iranduba e Novo Airão, foi criado em 1981, e sua finalidade é preservar o arquipélago fluvial de Anavilhanas bem como suas diversas formações florestais, estimular a produção de conhecimento através da pesquisa científica e promover a valorização da importância do Parque Nacional para conservação.

Prepara-se para viver experiências inesquecíveis. Faremos passeios de imersão na floresta conduzindo nossas canoas motorizadas pelos caminhos entre as ilhas – é um lugar fantástico, rico em fauna e flora. Há possibilidade de avistamento de Tangarás dançantes, araras e tucanos.

Boa parte deste dia estaremos em cruzeiro através das centenas de ilhas do arquipélago.

Dia 6: Rio Aturiá, Banho de Rio & Contemplação da Floresta

E chegamos no rio Aturiá, e hoje será um dia todo dedicado para passeios de contemplação, e principalmente: sentir a energia da floresta, tomar banho de rio, refrescar-se ao som das pequenas quedas d´agua encontradas ao longo de nossa navegação.

Que tal um almoço preparado em plena floresta? Sim, você nos ajudará na preparação da fogueira, e de toda arrumação do local para um de nossos últimos almoços cercado do verde amazônico.

O retorno ao barco será no final da tarde, esse é um dos momentos que podemos esperar por tudo: banho de chuva, grupos de pássaros que nos acompanham em suas revoadas, e um sol se despedindo de mais um dia em comunhão com nossa mãe natureza. Jantar a bordo.

Dia 7: Despedida da Floresta & Regresso à Manaus

Durante todo o dia navegaremos pelas inúmeras ilhas e canais que formam o arquipélago enquanto regressamos a Manaus. Previsão de chegada às 16:00.

As Experiências

Destaques do Roteiro

O que incluímos no pacote

Por que viajar para Amazônia?

Porque Amazônia é experiência!

Desde o momento de sua chegada em Manaus, é possível sentir o clima equatorial, a energia da floresta tão próxima da cidade, e o verde que se espalha por todo o caminho até o lodge.

Prepare-se para respirar fundo ao atravessar a famosa Ponte Phelippe Daou com 3,6 quilômetros de extensão sobre o maior rio de água negra do mundo, o famoso rio Negro, e contemplar a beleza natural da floresta que abraça Manaus.

Acorde todos os dias ao som dos pássaros, delicie-se com refeições recheadas de sabores peculiares, curta o embalo na rede no final da tarde, encontre um bom lugar para ler um livro e tome muito banho de rio.

Fale Conosco

Quer reservar esse passeio ou tirar dúvidas sobre algum detalhe que não ficou claro?
Quer mais informações ou detalhes para um passeio privativo?

Envie-nos sua mensagem via WhatsApp ou através do formulário.

Amazon Explorers
Enviar mensagem
Scroll Up